Você sabe o que é a Tabela FIPE?

tabela fipe

A Tabela Fipe é a forma ou maneira de se avaliar ou dar como parâmetro o preço médio de um veículo no mercado nacional, ou seja, o valor que ele está valendo atualmente, para que seja feita as negociações ou até mesmo avaliações. Saiba mais:

Como Funciona

Como os valores variam praticamente muito, até mesmo em função da região que você mora, considerando a conservação também do veículo, a cor do mesmo, acessórios que nele são colocados, considerando outros fatores que possam influenciar as condições dadas de oferta e o que leva a procura por certo veículo.

Na tabela Fipe, algumas coisas são levadas em contas também, bem diferentes talvez do que o cliente está acostumado, pois o ano do veículo refere-se ao ano do modelo e nisso não são considerado veículo para uso profissional ou especial, pois muita gente se confunde sobre isso.

E os valores dos mesmos são informados em reais (R$) mês ao ano devido a sua referência.

A Tabela Fipe Pode Influenciar Pode Influenciar na Indenização do Seguro do Auto?

Essa é uma das maiores confusões que ocorre sobre a Tabela Fipe, sobre como ela influencia a indenização do seguro. Mas ela tem bastante importância sobre isso. Pois a indenização feita do seguro do automóvel é paga com referência no valor médio da tabela Fipe (diferente do que dizem que é sobre o valor máximo),sendo referente ao mês do pagamento da indenização, desconsiderando o mês em que foi contratado o seguro. Sendo por isso, levando em conta que a indenização pode haver valorização ou desvalorização, devido ao que se encontra o valor do veículo no mercado.

O que muito acontece, referente à Tabela Fipe é isso: Você contrata o seguro em fevereiro e nesse momento a Tabela Fipe dizia que o seu veículo estava valendo 26.000,00.  Lá por agosto o seu veículo foi roubado e não foi encontrado, com isso você será indenizado. Você viu que o pagamento foi liberado no mesmo mês, em agosto. E no mês de agosto a Tabela Fipe dizia que o meu veículo valia 27.000,00 (e não 26.000,00), então nesse caso você saiu ganhando, pois o seu veículo estava sendo valorizado. Sendo que pode ocorrer o inverso e você receber a menos pelo o seu veículo estar desvalorizado (o que acontece muito).

Também vale salientar que a Tabela Fipe não leva em consideração os opcionais do veículo, com isso, o seu carro poderá possuir qualquer tipo de rodas diferentes, som alternativo, etc. Que não estarão na cobertura da indenização integral, somente se você fizer uma contratação de cláusula opcional  de acessórios.

A Virada do Mês e a Tabela FIPE

Você também tem que levar em consideração sobre a virada do mês para receber a indenização do seu carro. Caso o seu carro tenha sido roubado no final de agosto, mas você recebe a indenização referente a setembro, sim está correto! Pois você recebe o salário referente ao da Tabela Fipe da indenização e não referente ao acionamento do seguro. O que muita gente confunde isso. Que vai receber desde quando foi acionado, mas não. Recebe referente ao mês de indenização. Que isso fique bem claro, portanto o próximo mês a vir é setembro, será indenizado por setembro.

De 100% à 110% da Tabela FIPE

Para quem possui automóvel, pode contratar até 110% no seguro do automóvel na Tabela Fipe, o que vai depender também de diversas circunstâncias, onde as regras variam de seguradora para seguradora. Se você receber mais de 100% de indenização, é porque você optou em receber os 100% da Tabela Fipe por seu automóvel, seja por perda total ou roubo, mais os acréscimo escolhido.

Vai comprar ou vender um carro, moto ou caminhão? Consulte a Tabela FIPE. Clique aqui, consulta online e gratuíta!

Um exemplo bem simples é: se contratei 105% da Tabela Fipe e o meu veículo deu perda total, assim receberei 100% mais 5% do valor previsto na Tabela Fipe.

Geralmente, a contratação de mais de 100% da tabela ocorre para veículos que possuem equipamentos ou acessórios que são diferenciados em relação ao modelo que se refere o carro. Ou até mesmo por pessoas que querem se manter precavido de alguma desvalorização que venha a ocorrer pelo modelo do seu carro.

Pensou em vender o seu carro? Veja com o seu corretor a valorização do seu veículo e a melhor forma de utilizar a Tabela Fipe. Com certeza não irá se arrepender. 

Ruídos na transmissão: veja algumas causas

A transmissão do câmbio é a principal responsável por garantir a condução de movimentos do câmbio ao motor. Atualmente, um grande problema tem ocorrido com a transmissão automática, principalmente, nos carros modernos. Você sabe o porquê que, em algumas situações, há trancos no câmbio? Entenda os motivos.

Se o seu carro costuma fazer ruídos ao usar o câmbio ou alguns trancos, é melhor se preocupar. Existem diversas razões pelas quais sua transmissão emite um ruído. Economizar tempo e dinheiro é um dos principais objetivos para você entender os motivos desses trancos.

O nível de fluido é importante para a lubrificação da transmissão. Por isso, sempre verifique o fluido e o quão velho possa estar. Para você identificar se o fluido está de acordo, observe sua cor, já que ele deve ter uma cor translúcida e clara. Talvez seja necessário um flush de câmbio, que é um procedimento de limpeza.

A regulação de sensores pode criar diversos problemas para a transmissão, já que, quando não estão regulados corretamente, os sensores podem enviar informações sobre velocidade incorreta para o veículo e assim, provocar os ruídos e os trancos. Procure uma oficina para realizar um diagnóstico através de um scanner apropriado, pois a simples regulagem pode resolver o problema.

A transmissão possui vários elementos mecânicos, tais como, molas, engrenagens e correias. Todas estas peças são fundamentais para garantir o correto funcionamento. Basta um simples defeito em uma dessas peças para provocar o tranco e os temíveis ruídos. Se isso estiver acontecendo com você, o procedimento será a remoção completa da transmissão para que possa ser feito a manutenção devida. No entanto, você ficará alguns dias sem carro, mas é para um bem maior. Algum mecânico, talvez, tente resolver o problema de uma forma mais barata, colocando um fluido velho ou uma transmissão desregulada.

Os ruídos podem ser causados, também, se os suportes da transmissão ficarem soltos ou se quebrarem. Toda vez que você fizer uma mudança repentina de velocidade, você perceberá os trancos. Um mecânico de confiança pode verificar se o problema será resolvido como uma inspeção normal do veículo. Ele vai analisar peça por peça da sua transmissão e determinar a melhor solução. Já que cada tipo de carro tem suas características na transmissão de fábrica.

Vai comprar ou vender um carro, moto ou caminhão? Consulte a Tabela FIPE. Clique aqui, consulta online e gratuíta!

Mas vale lembrar que, você pode estar ouvindo ruídos e barulhos, e achar que está vindo da transmissão, quando, na verdade, o ruído está surgindo das peças adjacentes ao sistema e que não está funcionando corretamente. Então, a melhor dica para todos esses casos: converse com o seu melhor amigo, o mecânico.

Problemas na transmissão são muito comuns, atualmente, devido ao grande aumento de sensores e peças novas inseridas ao sistema automático das transmissões. Várias oficinas e seus mecânicos estão se atualizando para os novos problemas que, a cada dia, vem surgindo. O ideal é sempre estar atento e fazer uma manutenção correta e preventiva.

Antes de qualquer problema, leve seu carro, periodicamente, a oficina e agende uma revisão completa. Essas atitudes parecem simples, mas podem evitar grandes prejuízos posteriores. É ideal que todo o motorista conheça o seu carro e o seu sistema de transmissão, pois nada melhor do que o próprio proprietário informar ao mecânico sobre os sinais e os sintomas relatados aqui, como os ruídos, por exemplo.

Dessa forma, o motorista pode prolongar a vida útil do seu automóvel e conseguir sanar problemas que, se demorassem mais para serem resolvidos, se tornariam ainda maiores. Há diversos sites na internet que podem te ajudar a identificar melhor os sintomas.

Toda ajuda é bem-vinda, aliás, você é o mais interessado em se manter informado quanto ao seu carro.