Você sabe o que é e para que serve o seguro DPVAT?

Seguro DPVAT

Tem direito a receber indenização do seguro DPVAT  (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) todas as vítimas causadas por um veículo automotor, ou por sua carga, em vias terrestres (desde os motoristas, passageiros e pedestres) ou os beneficiários, no caso de morte da vítima.

Uma duvida que acontece normalmente quando é preciso dar a indenização para a vítima é se são pagas  por todas pessoas envolvidas ao mesmo tempo. E deixamos claro que, as indenizações devem serem todas pagas individualmente e não precisam da apuração dos culpados, mesmo que o indivíduo que causou o acidente não esteja com o pagamento do seguro DPVAT em dia, toda a vítima deve receber à indenização.

Quem tem direito à indenização paga pelo DPVAT?

Como estamos falando de um seguro de responsabilidade cívil e ainda por cima, obrigatório. O seguro DPVAT, garante o direito de indenização por lei às vítimas de trânsito, ou seja, qualquer vítima de acidente envolvendo um veículo, incluindo, motoristas, passageiros ou seus beneficiários, em casos que envolvem morte pode requerer à indenização do Seguro DPVAT.

Vale ressaltar que o preço dado para a indenização é cobrado individualmente. Se em um acidente tivermos três vítimas, quem ocasionou terá de dar cobertura para todas as três, não importando quantas vítimas o acidente tenha causado.

Os valores atuais que são cobrados da indenização do seguro DPVAT, foram fixados no ano de 2007, pela lei 11.492. Assim, garantindo à vítima do acidente ou ao seu beneficiário os seguintes valores:

  • R$ 13.500.00, por vítima, em caso de morte;
  • Até R$ 13.500.00, por vítima, para invalidez permanente, de acordo com a gravidade das sequelas;
  • Até R$ 2.700.00, por vítima, para reembolso de despesas médico-hospitalares;

O prazo de entrada no pedido de indenização do seguro DPVAT é de três anos, a contar da data em que ocorreu o acidente. Já em acidentes que resultaram em invalidez da vítima que necessitou de tratamento ou ainda encontra-se fazendo o tratamento, os três anos de prazo começam a serem contados desde a data do laudo conclusivo do Instituto Médico Legal (IML) ou alta definitiva constada no relatório médico.
Além disso, deve-se saber que todos os bancos estão automaticamente autorizados a creditar o valor da indenização ou de reembolso na conta corrente do beneficiário.  O deposito também pode ser feito em conta poupança, mas apenas nos respectivos bancos: Bradesco, Itaú e Caixa Econômica Federal.

O beneficiário deve solicitar a indenização ou reembolso do seguro DPVAT em um formulário que conste a autorização de pagamento. Caso o beneficiário não tenha conta bancária, deverá abrir uma conta  poupança nos bancos citados.

Vai comprar ou vender um carro, moto ou caminhão? Consulte a Tabela FIPE. Clique aqui, consulta online e gratuíta!

Para isso, precisará ir até o atendimento de uma seguradora que possa providenciar a carta de encaminhamento de abertura da conta, que é gratuita e não cobra taridas. A carta de encaminhamento deve ser impressa e levada até a agência escolhida pelo beneficiário.

O procedimento para receber indenização do seguro DPVAT é simples e não precisa do auxilio de terceiros. Só é necessário que a vítima ou o beneficiário contate uma das segurados que foram os consórcios do seguro DPVAT e apresente a documentação necessária. Sendo estes que devvem ser apresentados:

Documentação para solicitar o Seguro DPVAT

  • Boletim de Ocorrência Policial: Original ou cópia autenticada, frente e verso. No documento deverá constar o carimbo e assinatura do delegado de Polícia e/ou do escrivão, número da placa do veículo, chassi, nome do proprietário do veículo, descrição do acidente, nome completo da vítima e data que ocorreu o acidente.
  • Autorização do pagamento: O formulário deverá conter somente os dados da vítima ou do beneficiário e em qual tipo de conta ele deseja receber a indenização ou reembolso.
  • Documentação da vítima ou do beneficiário: Cópia da documentação, frente e verso. Carteira de identidade/RG ou documento substitutivo como certidão de nascimento, carteira de trabalho e certidão de casamento e comprovante de residência sendo conta de luz, gás ou telefone.

Em casos de indenização por morte deve ser apresentado a certidão de óbito da vítima (cópia autenticada) e certidão de auto de necropsia ou lado cadavérico, fornecido pelo IML.

Ou em outros casos de indenização e reembolso por invalidez deve ser apresentado o laudo do Instituto Médico Legal e o boletim de atendimento hospitalar ou ambulatorial.

O seguro DPVAT, além de garantir indenizações ou reembolso de vítimas por acidentes de trânsito. Também ajuda a incentivar ações sociais para diminuir no número de acidentes ocasionados enquanto estamos no trânsito.

Quais são as categorias de habilitação?

Dirigir é essencial para você que quer ser uma pessoa independente e se locomover sozinho. Mas quando se fala em tirar a habilitação, você sabe quais as categorias que existem no Brasil? As categorias de habilitação são sete e você deve saber sobre cada uma.

Quando você decide tirar a carteira de habilitação é fundamental que você já saiba que veículo quer dirigir, afinal é um investimento que você faz para sua vida. As categorias de habilitação são divididas em sete, que são A, B, C, D, E, ACC e MOTOR-CASA.

Vai comprar ou vender um carro, moto ou caminhão? Consulte a Tabela FIPE. Clique aqui, consulta online e gratuíta!

É necessário saber sobre cada categoria para que você não se confunda quando for tirar sua carteira nacional de habilitação. Por isso preparamos para você todas as categorias de habilitação, então fique atento para saber mais sobre isso.

Quais as categorias da CNH

A maioria dos brasileiros possuem a carteira A e B, que são os veículos de passeios como carro e moto, mais comuns. Para que você esteja apta em duas categorias ou mais, você deve tirar a carteira de habilitação da sua respectiva categoria. Acompanhe agora as sete categorias de habilitação:

  • Categoria A:

Essa categoria diz respeito a veículos de duas a três rodas, que tenham ou não carro lateral. Os exemplos desse tipo são as motocicletas, triciclo, ciclomotor e motoneta.

  • Categoria B:

Nessa categoria estão inclusos os veículos cujo peso total não exceda a três mil e quinhentos quilos, ou com uma lotação de até 8 lugares, fora o motorista. Os exemplos são carros de passeio, caminhonetes, utilitários e camioneta.

  • Categoria C:

Já essa categoria diz respeito a veículos que transportam carga, com um peso total que exceda a três mil e quinhentos quilos. A unidade acoplada ao veículo e o reboque não podem passar de seis mil quilos.

Os exemplos dessa categoria são os caminhões, o trator de roda, trator de esteira, trator misto, ou equipamento destinado à movimentação de cargas ou execução de trabalhos agrícola, pavimentação, construção e terraplenagem.

  • Categoria D:

Essa categoria inclui os veículos que são utilizados para transportar pessoas, com uma lotação superior a oito passageiros, fora o motorista. Um condutor de categoria B e C também pode se habilitar a essa categoria.

Os exemplos de veículos na categoria D são os ônibus e os micro-ônibus, pois estes ultrapassam oito passageiros. Para tirar a carteira nessa carteira o motorista deve ter dois anos de experiência na categoria B e um ano na categoria C.

  • Categoria E:

Para ser um condutor dessa categoria você precisa TR a combinação das categorias B, C ou D, e a unidade acoplada, de reboque ou semirreboque tenham seis mil quilos ou mais e a lotação ultrapasse os oito lugares. Os exemplos dessa categoria são os que tenham dois reboques acoplados.

É necessário também que o condutor da categoria E tenha 21 anos completos e esteja habilitado nas categorias C ou D por no mínimo um ano.

  • Categoria ACC:

Nessa categoria estão inclusos os veículos de duas ou três rodas e de até 50 cilindradas, como os ciclomotores. Os requisitos pedidos são os mesmos das categorias A e B.

  • Categoria MOTOR-CASA:

Essa não é uma categoria tão conhecida entre a população. Se o veículo tiver até seis toneladas então ele compete à categoria B, se exceder as seis toneladas ele é classificado na categoria C e caso esse motor-casa tenha acima de oito passageiros, ele compete à categoria D.

Essas são as sete categorias de habilitação que existem atualmente no país. Você pode perder qualquer uma delas se infringir alguma regra de trânsito muito alta e também for pego colocando em risco a vida de outras pessoas, por isso dirija com atenção e respeito.

E aí, gostou de saber mais sobre as categorias de habilitação? Se gostar não se esqueça de deixar seu comentário abaixo e de compartilhar com seus amigos para que eles também fiquem informados sobre as sete categorias da CNH.

Como fazer a consulta de veículo pela placa?

Comprar um veículo hoje em dia nos oferece uma porção de adversidades, isto pelo fato de que muitas vezes não conhecemos o veículo e o vendedor do mesmo para sabermos qual é a procedência do carro, no entanto, para que possamos ter mais segurança ao comprar um automóvel podemos fazer uma consulta através de sua placa, mas como fazer a consulta de veículo pela placa?

Realizar a consulta de veículo pela placa é um método muito interessante e importante de você saber qual o histórico do veículo, é através desta consulta que você consegue descobrir uma porção de coisas do mesmo, que por algum acaso o vendedor não tinha te avisado.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para mostrar a vocês como fazer a consulta de veículo pela placa e porque esta consulta é tão importante nos dias de hoje, então confira!

Aprenda a como fazer a consulta de veículo pela placa e sua importância

Antes de começarmos a nossa explicação vou lhe fazer algumas perguntas que farão você entender logo de primeira porque é importante fazer a consulta de veículo pela placa.

Por um acaso você sabe de quem era o que já aconteceu e de onde veio o carro que você possui ou que você esta querendo comprar? Você sabe se ele é sinistro ou não, ou se ele esta regular conforme as leis exigem? Você sabe qual é o ano do veículo, ou então a marca do mesmo?

Reflita sobre essas perguntas para que possamos passar para o próximo passo e mostrar como fazer a consulta de veículo pela placa.

Bom, como mencionado acima, não é todo carro que você conhece a história e muito menos o seu proprietário, por isso, realizar a consulta do veículo pela placa permite que você tenha informações sobre o veículo e saiba se o veículo é roubado ou não, se ele possui alguma observação a ressaltar ou não, se o automóvel é clonado entre muitas outras opções que você só descobre consultando o mesmo no site do DETRAN.

No entanto, para você saber como fazer a consulta de veículo pela placa, você tem duas opções: ou você vai até um despachante ou algum ponto permitido pelo DETRAN, pague uma taxa e peça para que eles façam essa consulta para você, ou então, você pode acessar através do seu computador ou de seu smartphone o site do DETRAN com a placa do veículo em mãos e realizar você mesmo a consulta.

Após acessar o site você vai encontrar do lado direito do mesmo uma opção de consulta rápida e logo abaixo você já encontrará um local para preenchimento da placa do veículo, ai só basta clicar em consultar e esperar o carregamento. É muito fácil e rápido e isso te ajuda no momento de comprar o seu veículo.

Então, não passe apuros para saber sobre o veículo que esta comprando ou até mesmo sobre o seu veículo, é muito fácil e você mesmo pode realizar esta consulta.

Vale a pena consultar, pois é através dela que você vai descobrir qual o ano do veículo, qual a marca, de onde vem se tem alguma restrição, alguma multa ou qualquer outro problema. Não espere mais para saber sobre os seus carros, consulte-os agora mesmo.

E ai, o que você achou deste artigo onde mostramos como fazer a consulta de veículo pela placa? Se você se interessou e achou que foi útil para você deixe seu comentário abaixo deste artigo e compartilhe-o com seus colegas para que eles também aprendam a como realizar esta consulta e a importância da mesma, não custa nada, basta você compartilhar o nosso link com seus amigos.

Garanto que seus amigos irão gostar de saber como fazer a consulta de veículo pela placa e ainda, vão te agradecer por ter compartilhado este artigo com eles, onde aprenderam a consultar o seu próprio veículo.